X
Entre em contato
Chat Online

Intercâmbio naNova Zelândia

Votos:35 Média: 4.69
Fale com a gente

Pequena no mapa-múndi, a Nova Zelândia é enorme em sua diversidade, que se mostra em 1.600 quilômetros nas duas principais ilhas – a do Sul, onde estão cidades como Nelson, Christchurch, Queenstown e Dunedin – e a do Norte, onde está a capital Wellington, as vilas Maoris de Rotorua, os points de surf de Bay of Plenty e Auckland, a maior cidade do país.

A Nova Zelândia, colonizada por ingleses desde o final do século 18, é um dos países que melhor preservou sua cultura original, que remonta ao século 10, dos povos polinésios que habitavam as ilhas e chamados de Maoris. Após períodos de lutas e conquistas de terras pelos britânicos, o país conseguiu reintegrar projetos de preservação do idioma, cultura, arte e, principalmente, de devolução de terras maoris. Hoje, pode-se dizer que há um fortalecimento considerável dos laços que unem as duas culturas e o povo neozelandês é orgulhoso de suas raízes e faz questão de preservá-las. A economia estável e a indústria desenvolvida colocam a Nova Zelândia como um país de alta competitividade no mercado global e rico em tecnologia, indústria transformadora, excelentes serviços públicos e turismo com ótima infra-estrutura. Estudantes brasileiros na Nova Zelândia encontram boas oportunidades de emprego e muitos procuram se aperfeiçoar em algum curso técnico, especialmente na área de agricultura, criação de animais, veterinária, tecnologia e engenharia de diversos setores.

A população de mais de 4 milhões de habitantes (conhecidos como kiwis) é constituída por um povo simples, simpático e inventivo, que aprecia a natureza e as atividades ao ar livre. São muito ligados aos esportes aquáticos – Auckland é a cidade com maior número de barcos por habitantes e o país domina o cenário mundial de iatismo, windsurfe, canoagem e remo. Puxar conversa num parque, num mercado local ou num pub será a melhor maneira de interagir com esse povo tão amigável e aperfeiçoar o Inglês da maneira mais agradável possível.

 Guia Básico

Continente: Oceânia

Clima: Temperado

Capital: Wellington

Idioma: Inglês e Maori

Moeda: Dólar Neozelandês

População: 4,6 milhões de habitantes

Fuso horário brasileiro: Por volta de 12 a 15 horas a frente do horário de Brasília.

Corrente elétrica: 220V a 240V

Visto: Necessário

Disponibilidade para Estudar e Trabalhar: Sim, veja os detalhes na página de Estudo e Trabalho.

 Arrumando as malas

Custos de vida – Intercâmbio

GASTOS COM:                                               VALOR POR SEMANA

Acomodação                                                  De NZD$ 80.00 a NZD$ 100.00

Alimentação                                                   De NZD$ 70.00 a NZD$ 90.00

Transporte                                                      De NZD$ 60.00 a NZD$ 78.00

Telefonia                                                         De NZD$ 15.00 a NZD$ 25.00

Lavanderia                                                      De NZD$ 15.00 a NZD$ 25.00

TOTAL POR SEMANA                                    De NZD$ 240.00 a NZD$ 318.00

* Consulte a cotação diária das moedas locais com a Mundial.

 Pontos turísticos

Te Papa Tongarewa Museum – Wellington: Estamos falando do museu nacional da história neozelandesa. O nome, descrito no dialeto maori, significa “Lugar dos tesouros dessa terra” e pelo nome já é possível imaginar a importância do local para os nativos. Vale a pena visitar e pesquisar um pouco mais a cultura de um povo tão compatriota como os neozelandeses.

Auckland Domain Park – Auckland: o parque é um dos mais históricos locais do país, consequentemente, um dos principais pontos turísticos de Auckland. O parque ganha destaque por duas coisas: Ele abriga o Memorial de Guerra de Auckland (outro importante ponto da cidade) e a região em que o parque se localiza é justamente na cratera de um vulcão.

Timeball Station – Christchurch: A Timeball Station é um interessante lugar a ser explorado na região de Christchurch. Uma das maiores curiosidades desta estação, é que acima do prédio é possível avistar de longe a chamada Timeball que tem uma importância grande para os marinheiros da região. A partir do sistema da bola, é possível regular os cronômetros marítimos. Atualmente, a estação não funciona mais, em decorrência dos terremotos sofridos em 2010 e 2011 na região.

Cavernas de Waitomo – Hamilton: Uma trilha natural ótima para ser feita! Para aqueles que gostam de uma boa aventura com a natureza, esse lugar é perfeito para tirar várias horas do seu dia em diversão e entretenimento em geral nas cavernas.

Waitopu – Rotorua: Para quem procura por um passeio radical e diferente de tudo, visitar a área de Waitopu é a alternativa perfeita. Famosa pela atenção que sempre recebeu de turistas que o visitaram, a área corresponde a uma região vulcânica ativa que torna a viagem ainda mais incomum. Waitopu significa “águas sagradas” em Maori, e para aqueles que já conheceram a região entendem o sentido desse maravilhoso fenômeno natural.

 Hospedagem – turismo

Preço médio da diária (albergues): De NZD$ 30.00 a NZD$ 45.00

Preço médio da diária (hotéis): De NZD$ 80.00 a NZD$ 105.00

* Consulte a cotação diária das moedas locais com a Mundial.

 Culinária e pratos típicos

Hangi Maori – Com uma cultura rica em rituais e tradições, o Hangi Maori se mostra o grande representante de estilo de vida maori e neozelandês. O Hangi Maori não chega a ser um prato com ingredientes específicos em si, na verdade ele é um método de preparo que cozinha legumes e carne de porco em um forno que fica enterrado no meio de pedras aquecidas. Se visitar alguma festa, com certeza terá a oportunidade de experimentar a refeição.

Roast Hogget – Assim como temos o hábito de sentar com a família para almoçar a famosa macarronada de vez em quando, os neozelandeses também têm alguns pratos do tipo em sua gastronomia. O Roast hogget se resume a um assado de carne de ovelha, com ervilha, batata, abóbora e batata doce. O resultado é bastante saboroso e para aqueles que estranham a carne de ovelha, basta de 2 a 3 mordidas para apreciar o gosto do prato exótico.

Pavlova de Kiwi – O prato de origem europeia, também faz muito sucesso lá na Nova Zelândia. E a forma os nativos encontraram para personalizar o prato, foi atribuir o Kiwi como o principal ingrediente do Pavlova. Basicamente, a sobremesa consiste em um merengue com chantilly e frutas e por isso não deve ter dificuldades para ser saboreado.

Kebab de cordeiro – Devido ao grande número de ovelhas no país, seria praticamente impossível não criarem uma variedade de pratos com o animal. O Kebab, originalmente turco, também ganhou um espaço importante na culinária da Nova Zelândia, com um sabor totalmente original.

FAQ


  • Devo fazer o visto de turista ou de estudante (Canadá, Austrália, Inglaterra, Irlanda, Estados Unidos) através de um despachante ?

    Cada país tem um procedimento diferente. Dependendo do motivo da viagem ou do país, não precisa de visto. O despachante irá orientá-lo sobre isso. A Mundial Intercâmbio atua como despachante para diversos vistos. É sempre recomendável usar um despachante, mas sempre há a possibilidade de solicitar o visto diretamente no consulado ou embaixada em questão.

  • Quando o visto de estudante é necessário ?

    Cada país tem uma regra. Entre em contato conosco e peça informações detalhadas. As exigências que cada país faz para o visto são diferentes e podem ser fundamentais para a sua escolha. Não analise o visto superficialmente. Procure saber tudo em detalhes.

  • Qual agência de intercâmbios escolher ?

    As 4 principais dicas são: – Agência membro Belta (única associação no Brasil das agências de intercâmbio e cursos no exterior); – Agência que passar confiabilidade ressaltando os prós e contras de cada opção. Desconfie de agências de intercâmbio que falam que tudo é bom e perfeito; – Evite agências que não fazem o serviço […]

Saiba Mais